Escotismo e educação: contribuições do movimento escoteiro na aprendizagem e desenvolvimento humano

Cínthya Mayara Menezes de Freitas, Glória Maria Leitão de Souza Melo

Resumen


RESUMO: O Escotismo apresenta em sua metodologia aspectos da educação não formal, contribuindo para a aprendizagem e o desenvolvimento humano dos jovens. O Movimento Escoteiro preza o compromisso com o ensino permanente por meio de um método e programa educativo, os quais, cooperam para a formação de caráter do jovem. Para esta pesquisa destacam-se colaborações de Brandão (1981) e Libâneo (2002) afirmando que a educação ocorre em muitos lugares, reverenciando a vivência em sociedade, e da orientadora educacional Maria da Glória Gohn (2014), que de acordo com o precursor deste importante movimento, o general inglês Robert Stephenson Smith Baden-Powell (1923), ressaltam o quanto é significativo trabalhar o desenvolvimento das crianças e adolescentes em espaços não escolares. Esta temática foi escolhida devido a experiência da autora adquirida através da atuação como adulta voluntária no Movimento Escoteiro. Participaram deste estudo qualitativo, associados escoteiros e pais ou responsáveis, cujo os seus filhos e filhas fazem parte do 17º Grupo Escoteiro do Ar Santos Dumont. Conforme as informações obtidas nos materiais coletados ao longo deste trabalho, bem como, nos referenciais teóricos consultados, entendem-se que o Escotismo agrega na construção de valores, gerando influências positivas no ambiente escolar, na convivência familiar e nas interações sociais que estão inseridas no cotidiano.


Palabras clave


: Escotismo, Educação, Desenvolvimento Humano.

Texto completo:

Art_5.pdf


DOI: http://dx.doi.org/10.7770/educadi-V1N1-art1682

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Licencia Creative Commons
Educadi: Journal of Education por Universidad Católica de Temuco se distribuye bajo una Licencia Creative Commons Atribución-NoComercial 4.0 Internacional.